Terça-feira, 2 de Junho de 2009

Vocação cristã: dar sentido ao dons

 

 

Seu Joaquim estava muito feliz, finalmente seu salário lhe permitiria dar um presente de Natal para cada um dos seus seis filhos. Mas como agradar a cada um? Não queria comprar a mesma coisa para todos, mas se comprasse presentes diferentes seria inevitável que ouvisse aquele comentário: “O presente dele é melhor que o meu!”. Não queria perguntar a cada um o que queria porque, conhecendo os filhos, tinha medo de não poder atender a todos.

Andando pelas lojas, teve a idéia de comprar jogos, pois imaginou que nenhum dos filhos brincaria sozinho em seu quarto, mas um convidaria o outro para jogar. Quando enjoassem de um jogo, pegariam o outro. Seria um presente para cada um, mas ao mesmo tempo seis presentes para todos. Assim o fez e todos os filhos ficaram felizes.

Passados alguns meses, o pai observou que os filhos alternavam cinco jogos, mas não via jogarem o “jogo dos talentos”, que tinha dado ao caçula. Ao ser indagado, o menino respondeu:

-Tenho medo que o meu joguinho se quebre, por isso não vou tirá-lo do armário, lá está bem seguro.

Essa estorinha nos permite refletir sobre os nossos talentos.

Quem nunca ouviu falar em Pelé, Portinari, Madre Tereza de Calcutá, Roberto Carlos, Sabin ou Mahatma Gandhi? Agora imagine como teria sido o mundo se essas pessoas são tivessem seguido seus dons pessoais. Certamente não teríamos os gols, as telas e as músicas desses artistas nem teríamos dois dos maiores exemplos de vida do século XX, tampouco teríamos a importante vacina contra a paralisia infantil. Graças a Deus que essas pessoas seguiram seus talentos.

Sabemos que toda pessoa tem seus dons. Ninguém é desprovido de aptidão, de um “jeito” para alguma coisa. Em termos de fé, dizemos que toda pessoa tem sua vocação.

Jesus nos conta uma história parecida, a de um patrão que foi passar uma temporada no exterior e confiou a administração de seus bens a três funcionários. Dois funcionários devolveram os bens aumentados, pois na ausência do patrão eles investiram e o dinheiro “frutificou”. O terceiro funcionário fez diferente: guardou os bens e não investiu, devolveu, pois, tal como os recebeu, sem um centavo a mais. O patrão elogiou os primeiros e repreendeu o último por ter sido incompetente na administração da parte a ele confiada (cf. Mt 25, 14-30). Para os cristãos de todos os tempos, os talentos são tudo o que Deus nos deu como dons pessoais.

Jesus nos ensina que não basta ter os dons, já que todos os temos, mas é preciso fazê-los frutificar, ou seja, colocá-los a serviço do Reino de Deus. Se uma pessoa tem um dom que não é colocado a serviço do próximo, ele não está cumprindo sua vocação, está se apropriando de algo que não lhe pertence. Quantas pessoas têm seus dons empregados de maneira egoísta e não fazem deles um dom para os outros? Se as pessoas, ao descobrirem suas aptidões, não pensassem apenas no proveito próprio, mas as considerassem presentes de Deus que como tal precisaria ser retribuído, teríamos profissionais mais preocupados com o ser humano, políticos mais interessados nos problemas da população, cidadãos mais preocupados com o país e cristãos dispostos a rezar como Santo Inácio de Loyola: “Todos os dons que me deste, com gratidão os devolvo, Senhor, pois só teu amor e tua graça me bastam”.

Todos aqueles que buscam com sinceridade a vontade de Deus e entendem que suas aptidões são uma pista dessa vontade, realizam sua vocação. É Deus que dá o sentido da vocação, pois tudo que nos deu foi para ser uma benção para o outro.

Lembram-se do seu Joaquim? Ele queria que o presente dado a um filho, fosse um presente para todos, mas um dos filhos não entendeu a intenção do pai. Assim também muitos não entendem a intenção de Deus ao nos dar dons.

sinto-me:
publicado por magnoorj às 03:05
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 1 de Janeiro de 2009

És Tu quem eu amo

 

Essa música diz muito bem quem está por tráz de nossas obras. Nesse 1º dia do ano peço a todos que reflitam sobre nossos próximos passos, nossos objetivos para esse ano. As vezes passamos por momentos muito difícil em nossa vida más para tudo é bom sabermos que Deus está sempre ao nosso lado, não como um mero espectador más como protagonista. Se você passa por alguma dificudade essa é a hora de dobrar os joelhos e pedir a Deus que te ajude más que acima de tudo seja feita a vontade Dele.

Que o bom e amado Deus nos abençoe nessa jornada terrena

"Em tí Jesus eu tenho tudo."

sinto-me:
música: Em tí Jesus eu tenho tudo - Kelly Patrícia
publicado por magnoorj às 11:02
link do post | comentar | favorito
Domingo, 28 de Dezembro de 2008

Confraternização

Amigos,

Ontem dia 27/12 se realizou a nossa confraternzação aqui na minha casa, fico feliz por esses momentos. Isso mostra que nosso grupo apesar de todas as dificuldades continua forte, muitas realizações ao longo de nossa jornada foram alcançadas e vamos ralizando nossos projetos com a graça do Bom Deus. Sem Ele nada é possível e com Ele o impossível se torna possível.

Bem, nesse novo ano que entra teremos pela frente grandes desafios; como todos sabem a peça e S. Sebastião se aproxima cada vez mais e o nossa taxa de estresse também, temos que continuar focados no nosso segredo [JESUS] para superar mais uma vez nossos desafios.

Como na imagem abaixo, juntos nossos desafios não são nada.

 

 

 

Caminhando sempe com Deus e por Deus desejo a paz e o bem a todos.

Um abraço fraterno!

sinto-me: hiper feliz
publicado por magnoorj às 14:34
link do post | comentar | favorito

.quem somos

De Caixa suspensa

.tags

. todas as tags

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Vocação cristã: dar senti...

. És Tu quem eu amo

. Confraternização

.arquivos

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

.olha a hora

.musica

.pesquisar

.quantos viram nosso blog